Postagens

Postagem em destaque

Atalho para inserção de referências cruzadas no Lyx do MacOS

Para quem usa LyX no MacOS, às vezes é muito frustrante saber que seus atalhos favoritos do LyX no Linux não funcionam no MacOS. Um jeito simples é ir em LyX->Preferences->Editing->Shortcuts e adicionar seus atalhos. Por exemplo, caso o atalho seja para inserção de referências cruzadas, basta escolher a função dialog-show-new-inset ref (https://wiki.lyx.org/FAQ/Referencing) e digitar o atalho desejado como, por exemplo, ctrl+option+i R. Nesse caso, quando o usuário quiser inserir uma referência cruzada, ele deverá apertar ctrl, option e a letra i, simultaneamente, e em seguida a letra 'r'.

Postagens do Cientopia agora vão direto para o Twitter

Acabei de fazer a integração do cientopia.blogspot.com com minha conta do Twitter. Vamos ver no que vai dar.

Pérolas da vida acadêmica: gozação acadêmica

Um professor novato recebeu, logo que foi admitido na universidade, uma carga horária de aulas demasiadamente alta e com disciplinas que ele julgava não serem as mais adequadas para ele ministrar, dada a sua formação. Ao encontrar dois colegas, um professor mais sênior e outro  também novato, protestou:
    --- Não faz sentido eu ministrar algumas dessas disciplinas. Além da carga horária estar muito elevada, uma das disciplinas está fora do escopo de minha formação!
    O professor mais sênior, conhecido por ser meio chucro e notório por seus comentários mal colocados, retrucou:
    --- Pega sem reclamar, senão todo mundo vai "gozar na sua cara".
    Eis que o colega novato, assustado com tamanha atrocidade, seja ela gramatical ou social, responde:
    --- Se é assim que tratam os novatos, então é melhor eu começar a vir com máscara ou óculos de mergulho!

Pérolas da vida acadêmica: questões tipo "verdadeiro ou verdadeiro"

O professor de engenharia resolve corrigir a prova em sala de aula e começa por uma questão tipo "verdadeiro ou falso". Um aluno, insatisfeito por ter assinalado "verdadeiro" em um item falso, interpela o professor:
    --- Professor, o terceiro item está mal escrito. Existe uma condição que o deixa errado.
    --- Exatamente por esse motivo que ele é falso --- responde o professor.
    --- Mas aí complica. O certo seria que não houvesse esse erro --- diz o aluno ligeiramente indignado.
    --- Se assim fosse, a questão seria tipo "verdadeiro ou verdadeiro" e não tipo "verdadeiro ou falso", como dito no enunciado... --- retruca o professor, incrédulo.
    Após alguns segundos de um silêncio absoluto, no qual podia-se ouvir alguns outros alunos engolindo em seco, o estudante, sem ter muita noção do papel ridículo que estava desempenhando, sugere ao mestre, num misto de inocência com condescendência, como deveriaser aquele item. O professor, e…

Ciência Gera Desenvolvimento

Imagem

Efeito Dunning-Kruger explica por que pessoas ignorantes ignoram a própria ignorância

Imagem
Uma coisa que sempre achei intrigante é quando uma pessoa não faz ideia do que está fazendo ou falando, mas insiste em achar que sabe ou, no caso daquelas pessoas intelectualmente desonestas (ou talvez muito ignorantes), acha que você também não sabe e, então, fica tentando enrolar.

Uma das explicações possíveis é o efeito Dunning-Kruger, descrito em 1999 e que traz à tona o fato que pessoas que são ignorantes em um determinado assunto tendem a desconhecer a própria ignorância! Confiram o vídeo abaixo, que explica de maneira bem didática esse fenômeno:




Dynamic Active Constraints for Surgical Robots using Vector Field Inequalities

Imagem
O Murilo, meu ex-aluno de mestrado e atual colaborador da Universidade de Tóquio, acabou de colocar no arxiv o artigo Dynamic Active Constraints for Surgical Robots using Vector Field Inequalities que submetemos para a IEEE Transactions on Robotics e está atualmente sob revisão. O artigo, que trata de restrições de igualdade e desigualdade dentro da lei de controle cinemático, usa relações entre diferentes primitivas geométricas para evitar colisões (seja entre os robôs cirúrgicos ou com obstáculos --- i.e., o corpo humano!) durante a realização de procedimentos cirúrgicos em espaços confinados, ou seja, para aplicações em cirurgias minimamente invasivas.

O interessante desse artigo é que, além das contribuições teóricas, fazemos a prova de conceito utilizando robôs reais. Além disso, já começamos a trabalhar no setup experimental da parte clínica e espero poder colocar nossos resultados aqui no blog ainda esse ano (o Murilo que o diga; afinal, ele precisa desses resultados para defen…